Postagem em destaque

A Paz

domingo, 20 de novembro de 2016

Tudo de mim ( O que sobra pra o doutor pilhado)


Às vezes ele me pensa e sintoniza. Entra na frequência do que sobra de mim dentro dele .  Talvez me sinta como um fiasco. Ou um troféu conquistado e abandonado. Quem sabe tenha a sensação do abandono inesperado que pode ter sido até planejado.
O doutor se declarou pilhado e cheio de problemas. 
Segui meu curso na direção da sobrevivência juntando e aproveitando sobras . 
Como se faz com reaproveitamento de tudo. 
Reforcei remendos. Colei partes do coração em pedacinhos. Harmonizei sorrisos e dores.
Parti para o ataque dos males físicos e busco cuidar dos dramas emocionais com olhar piedoso.
Lamentei cada prenúncio de afastamento mas sei que ambos chegamos quase tarde na vida um do outro. Teríamos chance se houvesse sinceridade mútua .  Sequer tentamos.
Mas sobraram boas recordações . Até canções. Algumas frustrações e muitos desejos.
Boas conversas sobre tratamento para vértebras tão desviadas. 
Às vezes até creio que preciso agradecer o assédio e o adeus brando. 
Foram grande aprendizado. Excelentes exercícios para almas solitárias ou treinos para emergências amorosas.
Fiz do limão, deliciosa limonada. Espero que ele tenha feito o mesmo.
No arco da vida descemos vagarosamente e prestamos atenção aos detalhes da idade. 
Encontros assim não acontecem todo dia. 
Desencontros são comuns. Sabemos disso.
Catemos nossos cacos e colemos formando mosaicos felizes. 
Tive Atendimento médico misturado à assistência afetiva (em 2014 e 2015). Neste 2016 pudemos ir embora, apesar dos lamentos. Vida que segue. 
Cida Torneros 


Nenhum comentário:

Postar um comentário