Postagem em destaque

A Paz

quarta-feira, 16 de março de 2016

Com a palavra, o Supremo! Com a população brasileira, a voz dividida!


O Brasil dividido. Estamos em momento crucial de embate de forças políticas que se enfrentam na marcha da judicializacao do poder em nossa Pátria. Fortes e fracos somos todos diante da exacerbada crise em que estamos metidos.

Há  um resquício fraudulento histórico  com nuances extremas de práticas corruptas seculares. Cabe mesmo à  justiça escarafunchar os atos corruptos sem distinção partidária ou até  exumar os cadáveres  podres de governos e décadas onde o desrespeito ao erário público e o financiamento de
campanhas se baseou em acordos empresariais e o tradicional toma lá dá cá que gozou de vista grossa indiscriminada.
A hora é  de luta queiramos  ou não.
Luta judicial ou guerra ideológica em meio ao caos econômico.

Batalha jurídica em clima de política viciada e desacreditada em geral.

Atirem as primeiras pedras com base legal.
Há mesmo necessidade de cumprimento de leis tanto sob o ponto de vista de investigação da Lava Jato com devidas punições e cumprimento dos preceitos constitucionais para o exercício da governabilidade e dos rituais de processos para substituição ou não da presidente reeleita.

Os lados opostos da divisão eleitoral demonstrada nos resultados da eleição presidencial  estão sendo insuflados por lideranças e por mídias direcionadas.

O brasileiro que é povo responde ao momento com justa indignação mas não consegue dimensionar o grau de consequências de tanta guerra pelo poder e por tamanha manipulação que envolve defesa de legalidade e fuga de responsabilidades ou acobertamento de muitos outros possiveis corruptos ainda não revelados. A teia é grande. A rede é imensa. A crise é  intensa. O embate é vil. O país está frágil. A população está revoltada e atônita. Mas a solução passa pelo respeito à lei e o cumprimento dela, doa a quem doer.

Provavelmente vai doer mais na vida do cidadão comum que assiste ao desenrolar de um novelo fétido que esbanja linhas podres que enlaçam a vida política desta nação há  muitas décadas, infelizmente.

Estamos observando que os ânimos  exaltados denotam uma fila de futuros enforcados cuja culpa no cartório maior foi sempre usar a boa fé do povo e agir nos bastidores de acordo com seus interesses pessoais.

Ninguém escapa? Digamos que o judiciário teria a chance de garantir a justica se souber e puder julgar com imparcialidade e isenção corretas. É  O mínimo que esperamos enquanto o pau vai comer e vamos sofrer vendo irmãos brasileiros mal informados e mal liderados brigando entre si.
Cida Torneros

3 comentários:

  1. Maravilha Cida, é preciso defender o estado de direito democrático, tão vilmente atingido pelos golpistas e facistas que querem o poder a qualquer preço, já que pela via do voto, eles perderam nas últimas 4 vezes que tentaram. A população precisa estar vigilante, pois no final, o povo é sempre quem paga as contas. #naovaitergolpe #vemprademocracia

    ResponderExcluir
  2. Oi Luiz. Muito triste o momento brasileiro atual. Mas a Lei deve e precisa ser cumprida e respeitada. Estão querendo rasgar a Constituição. Torcemos para que os homens e mulheres do Supremo tenham dignidade e isenção. Vamos torcer também para que o Congresso tenha luz e discernimento em sua atuação na história que se escreve em 2016. Todos juntos queremos o melhor para o povo brasileiro. Obrigada. Abração.

    ResponderExcluir
  3. Estou mesmo muito preocupado, muitas sombras nefastas pairando sobre nós. Temos um STF, que não sabemos até onde confiar. Um congresso, com a pior configuração de toda a Nova República, com muitos representantes financiados pelo latifundio, pelas Grande Empresas Transnacionais, pelas igrejas e outros tipos de grupos anti-democráticos e autoritários. Atos e convocações facistas de intolerância, estão se mutiplicando na mídia e na internet. Vamos ter fé que o Brasil continue democrático.

    ResponderExcluir